Anísio Nelson - Carruagem azul U-HANSA da CP

Criações e transformações pessoais
farripas
Participante
Mensagens: 387
Registado: 27 Abr 2011, 16:54

Caros amigos forenses.

Tenho estado um pouco afastado deste forum, não porque esteja parado mas porque tenho andado mais na nova maquete.
Entretanto no passado mês de Maio, a revista Maquetren fazia uma transformação nesta carruagem da CP.
Ao ler o artigo fiquei um pouco entusiasmado e, ao falar com um amigo, fez-se luz nas nossas cabeças e resolvemos pôr a mão ao projecto. E é precisamente a transformação em que me meti que vos vou mostrar.
Antes de tudo quero aqui deixar um grande agradecimento ao meu amigo Marco Carrilho, pois foi com base nos seus decalques e nos bogies que me deram mais alento para a realização deste projecto.
Assim e com base numa carruagem da Roco, adquirida no Ebay (fotos 10 e 11), que me lancei na transformação.
Em 1º lugar tivemos que desmontar toda a carruagem, ainda são umas dezenas de peças, e em seguida decapá-la que no nosso caso foi feita usando óleo de travões (Foto 19).
Após tudo limpo iniciamos a transformação propriamente dita tapando uma das portas (foto 18)pois a carruagem real só possui uma porta de cada lado. E aqui quero alertar para os meus amigos forenses que se algum tentar esta transformação terá que ver muito bem visto qual o lado que deve tapar pois não é á escolha do freguês, tem a ver com o lado dos apartamentos e do corredor. Atenção !!
Em breve mostrarei mais um pouco da evolução.

Cumprimentos
Anísio Nelson (Farripas)
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.
Avatar do Utilizador
Paulo Sousa
Participante
Mensagens: 833
Registado: 02 Abr 2013, 17:23

Obrigado pela partilha, estou ansioso de ver o resultado final :afro:
Then it comes to be that the soothing light at the end of your tunnel
Is just a freight train coming your way

ex-APAC 1270
ex-AMF 198
farripas
Participante
Mensagens: 387
Registado: 27 Abr 2011, 16:54

Caros amigos.

Na continuação do projecto em que nos metemos, eu e o meu amigo, mostro-vos hoje o que tivemos que fazer ao chassis da carruagem.
A parte inferior do mesmo na carruagem inicial não tinha a ver com nada da nossa realidade. Então resolvemos cortar toda a estrutura existente de forma a ficar o mais plano possível (Fotos 20 e 21). Acontece que no lugar das caixas existentes, após o corte, ficaram uns buracos.
Etapa seguinte, tapar os ditos de forma a que quando fossemos colocar os novos elementos, estes pudessem assentar bem no chassis (Fotos 22 e 23).
Isto irá continuar.

Cumprimentos
Anísio Nelson (Farripas)
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.
farripas
Participante
Mensagens: 387
Registado: 27 Abr 2011, 16:54

Caros amigos:

Na continuação dos trabalhos de baixo da carruagem, começamos a realizar e a colocar os diversos componentes existentes no local.
Como não possuíamos muita informação sobre esta zona da carruagem, apoiamos-nos no esquema apresentado na revista Maquetren.
Aqui devo alertar os meus amigos forenses para o facto de aqueles tubos existentes nos extremos poderem prejudicar, nesta altura, o bom funcionamento dos bogies.
Para aqueles que se meterem nestas trapalhadas, não têm que se preocupar pois se utilizarem os laterais dos bogies do Marco Carrilho, ou tentarem transformá-los para os usados na CP, estes vão ficar muito mais pequenos que aqueles que vieram na carruagem original H0 e funcionarão na perfeição com os tubos já instalados.
Mais á frente mostrarei a conclusão dos trabalhos realizados.

Cumprimentos
Anísio Nelson (Farripas)
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.
farripas
Participante
Mensagens: 387
Registado: 27 Abr 2011, 16:54

Caros amigos:

Continuamos a mostrar o que fizemos na parte inferior do chassis com a introdução de novos elementos.

Cumprimentos
Anísio Nelson (Farripas)
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.
farripas
Participante
Mensagens: 387
Registado: 27 Abr 2011, 16:54

Caros amigos forenses.

Na continuação dos afazeres na parte inferior do chassis, mostro-vos a conclusão desta parte da obra.
Devo alertá-los novamente para o facto de não possuirmos grande informação sobre esta parte da carruagem e portanto apoiá-mo-nos na informação dada na revista Maquetren que executou este projecto.
Como informação extra devo dizer-vos que as grelhas mostradas nas fotos são parte de um Kit da marca "Decapod", francesa, com a referência 9003.
Acrescentando mais informação, devo alertar os futuros amigos forenses que se vão meter na construção desta carruagem, para um ponto que nos pareceu de algum relevo. A zona por baixo daqueles tubos que saem da caixa central (foto 34) deve ser pintada de preto fosco antes destes serem montados. O motivo tem a ver com a distância ao chassis, +/- 1 mm, e que depois de montados será difícil com o aerógrafo chegar com quantidade suficiente de tinta. Assim se essa zona já estiver pintada, mesmo a pincel, quando fôr pintar toda a zona baixa do chassis não terá qualquer preocupação com essa parte.

Cumprimentos
Anísio Nelson (Farripas)
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.
Avatar do Utilizador
Bernas91
Participante
Mensagens: 199
Registado: 11 Mai 2012, 14:31
Localização: Leça da Palmeira
Contacto:

Está a ficar muito bem, bom trabalho!!!
farripas
Participante
Mensagens: 387
Registado: 27 Abr 2011, 16:54

Caros amigos forenses.

Hoje vou-vos mostrar algum trabalho árduo que terão se se meterem nestas andanças.
Antes disso e como informação muito importante, tenho que vos dizer que para este projecto nós (Eu e o meu amigo) tivemos que adquirir, para além da carruagem da Roco, os decalques do Marco Carrilho, os laterais dos bogies do mesmo constructor (Aparte a publicidade), as grelhas da Decapod (Tudo isto já falado anteriormente) e finalmente de um Kit de peças em latão fotogravado da autoria de um artesão espanhol de nome Rafael Sanches (https://www.rsancheztrenes.com/pt/), com a referência PT005. Este Kit, específico para esta carruagem, de que vos mostro foto, contempla duas novas portas, os respectivos puxadores, os aros em alumínio de todas as janelas, quatro pequenos aros das lâmpadas dos topos, uma grelha de ventilação e dois aros a colocar no nº de camas da carruagem.
Iniciamos agora a transformação do corpo principal da carruagem. Em 1º lugar, como já mostrei, tivemos que tapar uma das portas de cada lado pois a carruagem só tem uma (mostro novamente a foto). E aqui convém que os meus amigos tenham alguma informação fotográfica da carruagem real pois as portas a fechar não são á sorte.
Depois tivemos que, usando o tal Kit, instalar as novas portas que são um pouco maiores que as que a carruagem trazia. Ter muita atenção ao corte a fazer pois a zona de colagem é bastante pequena (foto36). Para além desta colocação, que não será fácil, recomendamos duas operações mostradas nas fotos 37 e 38. No lado da porta que foi fechada é necessário tapar o degrau mais alto que no caso da realidade ele deixou de existir. No lado da nova porta temos que tapar parte dos degraus pois a porta como é bipartida, quando aberta não ocupa os degraus todos quanto á sua largura. Podem ver estas operações através dos dois pequenos rectângulos de Evergreen branco lá colocados.
Se repararem a foto 36, na janela do lado esquerdo (mais pequena que as outras) foi cortado a travessa que fazia uma divisão dessa janela em duas. Na nossa carruagem real a janela não é partida. Terão que fazer isto em quatro janelas, duas de cada lado.
Bem por hoje é tudo, isto já vai longo.

Cumprimentos
Anísio Nelson (Farripas)
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.
farripas
Participante
Mensagens: 387
Registado: 27 Abr 2011, 16:54

Caros amigos.

Continuando com esta novela da carruagem U-Hansa, hoje tenho pouca coisa para vos mostrar.
Mas antes disso, tenho a dizer-vos que após a instalação das novas portas, tivemos que abrir dois pequenos orifícios em cada topo da carruagem (no caso 3 mm. de diâmetro) para mais tarde colocarmos leds vermelhos em cada um deles a simular os pequenos faróis traseiros da carruagem. Ter em atenção pois a espessura do plástico não é igual dos dois lados das portas existentes nos topos. No nosso caso tivemos que desbastar um dos lados de forma que os leds ficassem, ambos, á face da carruagem e não um mais dentro que o outro.
As fotos de hoje mostram já o primário aplicado no corpo da carruagem, no nosso caso cinzento da Tamiya.
Queria aqui abrir um parêntesis para uma situação de alerta aos futuros constructores desta carruagem. Nós esquecemo-nos de um detalhe importante e passo a explicar. Se repararem no Kit PT005 (Foto PT005) por cima da porta do lado direito, aparece uma grelha retangular de ventilação. Na altura não refletimos sobre as colocações destas peças e viemos a verificar que fizemos mal em não colocar esta grelha logo de início. Assim recomendo que antes de colocar o primário devem colar esta peça com, por exemplo, Micro Kristal Klear. Ter em atenção que ela é posicionada no lado do corredor da carruagem (Lado oposto aos compartimentos). Nós tivemos que a colar, já a pintura estava feita e acabou por se notar um pouco a diferença de cor.
Alerto também, e a foto 41 mostra isso, para o facto de termos que cortar um pouco o tejadilho da carruagem nas zonas das novas portas pois estas além de serem mais largas, também são mais altas.
Na minha próxima interversão mostrarei o que foi necessário fazer a este tecto branco, foto 41.

Cumprimentos
Anísio Nelson (Farripas)
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.
farripas
Participante
Mensagens: 387
Registado: 27 Abr 2011, 16:54

Caros amigos

Hoje vou-vos mostrar o que foi feito por nós, no que toca ao tecto da carruagem.
Se repararem no post anterior e na foto41, ao centro aparecem ainda vestígios de duas pequenas grelhas que tiveram que ser tapadas, na nossa carruagem real estas não existem. Para isso utilizamos "Plastic Putty" da Vallejo ou "Putty" da Tamyia.
No final realizamos o acabamento usando lixa de água 2000. Na mesma foto podem reparar que a zona que foi lixada está um pouco mais clara que o restante tecto.
Após esta operação tivemos, como já foi dito anteriormente, que cortar um pouco o tecto por cima das portas pois estas são um pouco mais altas que a carcaça da carruagem (Na realidade isto também existe). Depois de tudo muito bem feito, colocamos uma pequena tira metálica de 0,15 mm a simular uma pala que existe para a água da chuva não cair directamente nos passageiros quando entram ou saem pelas portas (Foto 42 e 43).
Finalmente com tudo pronto, pintamos com o primário que estamos a usar da Tamyia.

Cumprimentos
Anísio Nelson (Farripas)
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.
Responder