RX Técnico da Euro 4000 Takargo da Sudexpress

Um tópico por fabricante/marca
Avatar do Utilizador
Alvaro Sousa
Participante
Mensagens: 126
Registado: 17 Abr 2011, 16:56
Localização: Ermesinde - Portugal

28 Set 2012, 14:43

Olá companheiros:
Qu se acautelem os mais fracos do coração para aquilo que vão ver: quase que deveria ter bolinha vermelha :diablo:

Antes desta locomotiva saír, e como todos mais ou menos devem fazer uma ideia, são construidos diverso modelos, que vão sofrendo alterações até ao aspecto final. Este modelo, não foi excepção, e uma das amostras finais veio como já é habitual aqui, para ser"desmantelada e retalhada" para verificações. Como tal vejam sempre este modelo como uma AMOSTRA e não como um modelo final.

Assim sendo eis o aspecto do modelo, desmontado.
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.
Alvaro Sousa
http://www.linhadonorte.com
Reparador oficial Fleischman/Roco/Sudexpress/Norbrass
Avatar do Utilizador
Alvaro Sousa
Participante
Mensagens: 126
Registado: 17 Abr 2011, 16:56
Localização: Ermesinde - Portugal

28 Set 2012, 15:21

Vamos então começar pela abertura da locomotiva.
Tal como está descrito nas instrucções que vem juntas com a mesma, abre-se, puxando ligeiramente nos locais indicados. Mas antes disso, é necessario retirar os quatro areeiros que estão por debaixo das cabines. Sem esses areeiros saírem, o resto não sai, ou sai partindo-os. Assim sendo muito cuidado.
Nesta foto podemos ver o interior do chassis, sem motor, PCB, engrenagens e rodados que serão tratados àparte. Vemos também o sistema de iluminação na respectiva caixa.

Para qeum quiser detalhar a cabine, é muito facil retirá-la. Bast puxar com cuidado, para que se desengate do suporte dos vidros. Esta operação exige calma e cuidado. Vejam as fotos.

Na última foto, vemos o chassis. para se retirar o motor para uma (eventual) reparação, é necessario retirar a parte inferior plastica da locomotiva. Aqui sim, é uma operação que deve ser só feita por pessoa habilitada, dado que como podem ver, se partirem os pinos que seguram esta peça ao chassis, nunca mais a vão colocar no sitio. Claro que se utilizarem ciano para colar esta peça, a situação está resolvida, mas não é serviço!

Mais uma vez alerto que isto foi feito num sample (amostra).
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.
Alvaro Sousa
http://www.linhadonorte.com
Reparador oficial Fleischman/Roco/Sudexpress/Norbrass
Avatar do Utilizador
Alvaro Sousa
Participante
Mensagens: 126
Registado: 17 Abr 2011, 16:56
Localização: Ermesinde - Portugal

28 Set 2012, 15:38

Vamos agora tratar do PCB.

A inovação em relação ao das EE 1400, é que todas as ligações efectuadas são feitas através de fichas micro. Como tal se existir cuidado no seu manuseamento, não existirão de certo problemas. O encaixe para o decoder é de 21 MTC, a ligação ao altofalante é simples de fazer, e já vem com a ficha e fios. É só lá soldar o "speaker" que deve ser o de 28 mm e de boa qualidade. Mesmo as locomotivas que funcionem com analógico vem com este fio.

Todas as ligações vem devidamente identificadas no PCB, pelo que não existe lugar para enganos.

Já agora e para os menos atentos,em analógico, além de acenderem as respectivas luzes da locomotiva, acendem também as luzes da cabine, em consonância com a direcção da mesma. Portanto quem a tiver em analógico, não considere esta situação uma avaria, que não o é.

Mais uma vez aviso que este PCB era um PCB de ensaio, pelo que podem ver ainda alguns componentes um pouco fora do lugar, mas as incrições mantêm-se as mesmas.

Um abraço, e até mais logo, para continuarmos esta saga, que espero esteja a ser útil aos possíveis compradores.
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.
Alvaro Sousa
http://www.linhadonorte.com
Reparador oficial Fleischman/Roco/Sudexpress/Norbrass
Avatar do Utilizador
Alvaro Sousa
Participante
Mensagens: 126
Registado: 17 Abr 2011, 16:56
Localização: Ermesinde - Portugal

28 Set 2012, 17:29

Bogies e spare parts.

Bom agora entramos num campo mais técnico, mas nada de outro mundo. Vamos para os bigies.
Os bogies são muito fáceeis de desmontar, como podem ver. Tem um "clip" que os segura no lugar e ao mesmo tempo protege o sem fim, e o cardan.

Não é necessario retirar o motor para tirar o bogie, nem tinha cabimento que tal acontecesse.
Depois de retirado o clip, retira-se o sem fim, desliga-se a ficha correspondente, e o bogie sai.
Os laterais dos bogies saem numa peça unica, conforme podem ver na foto.

Estão sómento "pousados" nos rodados. Para se abrir o bogie para retirar o rodado com aros de tracção (para quem não quiser) e substituir por um rodado normal, e só fazer a abertura da parte de baixo do bogie, com uma chaves de fenda fina, actuando ao lado de cada rodado. Mais uma vez recomendo que tal situação só deverá ser feita por quem tenha alguma experiencia neste campo, dado que os captadores de tensão estão muito proximos dessa zona.

Amanhã e para finalizar este breve RX falaremos do motor.
Um abrço,
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.
Alvaro Sousa
http://www.linhadonorte.com
Reparador oficial Fleischman/Roco/Sudexpress/Norbrass
Avatar do Utilizador
Alvaro Sousa
Participante
Mensagens: 126
Registado: 17 Abr 2011, 16:56
Localização: Ermesinde - Portugal

01 Out 2012, 14:08

Boa tarde a todos:
Terminaremos hoje este breve RX Euro 4000 Takargo da Sudexpress, com a apresentação da motorização. O motor apresentado é um motor de 5 pólos (não tenho informação do fabricante) mas com optimas qualidades em questão de rolamento. Silencioso, eficaz e com uma apresentação compacta, faz jus ao material onde está aplicado.

A Sudexpress optou no caso deste motor por o colocar o mais "isolado" possível de toda a locomotiva. Além do suporte do mesmo ser diferente do habitual, existem ainda duas anilhas em borracha colocadas numa posição que eliminam praticamente na totalidade qualquer vibração que possa existir. A ligação do mesmo aos bogies é feita através dos respectivos cardans.Vejam as fotos por favor.

Torna-se desnecessária qualquer intervenção neste motor, dada a dificuldade que existe ao desmontá-lo. Para se ter acesso a estes o´rings, é necessário sacar fora os volantes de inércia, o que se não for feito com ferramenta adequada, vai acabar por destruir completamente o motor. Mas aqui também não é necessária qualquer intervenção. Além disso este motor, não necessita de qualquer manutenção, a não ser UMA GOTA de óleo de BOA QUALIDADE de vez em quando, no seu eixo. De contrário será um motor com largas horas de vida, se não existirem "habilidades".

E pronto penso para já ter dado uma visão "interna" da locomotiva que (alguns) já têm entre mãos. Mais uma vez digo que é um modelo que faz as delicias de qualquer um, dada a minúcia com que está elaborado.

Espero pois que tenham gostado deste tópico, e responderei sem qualquer problema a eventuais questões que tenham sobre mais este excepcional produto da Sudexpress Models.

Um abraço a todos.
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.
Alvaro Sousa
http://www.linhadonorte.com
Reparador oficial Fleischman/Roco/Sudexpress/Norbrass
Avatar do Utilizador
Pedro Silva
Participante
Mensagens: 639
Registado: 30 Dez 2008, 23:49

02 Out 2012, 01:20

Estou com medo de um promenor: estas locomotivas tem os verdugos das rodas iguais aos das 1400 e restante material sudexpress, julgo não estar enganado. tenho um locomotiva que com bogies Co Co tendo rodas com verdugos iguais aos da 1400 descarrila frequentemente na minha maquete, logo deduzo que quando comprar a 6003 esta tambem possa descarrilar, pode-se fazer algo para esta deixar de descarrilar?
Avatar do Utilizador
isantos
Participante
Mensagens: 539
Registado: 07 Jan 2009, 16:25

02 Out 2012, 09:20

Alvaro Sousa Escreveu:...........A Sudexpress optou no caso deste motor por o colocar o mais "isolado" possível de toda a locomotiva. Além do suporte do mesmo ser diferente do habitual, existem ainda duas anilhas em borracha colocadas numa posição que eliminam praticamente na totalidade qualquer vibração que possa existir.
....
Que pena que não se lembraram deste pormenor nas CP 1400, pois a minha parece uma colmeia nas curvas tal é o zumbido que provoca.

Cumprimentos
Cumprimentos
Avatar do Utilizador
Alvaro Sousa
Participante
Mensagens: 126
Registado: 17 Abr 2011, 16:56
Localização: Ermesinde - Portugal

02 Out 2012, 21:23

Caro isantos:
Isso não é do motor! Isso podem ser duas coisas: ou cardans pouco lubrificados, ou o mais provável os fios a tocarem nesses mesmos cardans e a provocarem esse barulho.
Mande-me a locomotiva que eu resolvo isso sem qualquer despesa para si (a não ser os portes), mesmo que esteja fora da garantia. Ou então se quiser pode fazer isso por si mesmo...
Um abraço,
Alvaro Sousa
http://www.linhadonorte.com
Reparador oficial Fleischman/Roco/Sudexpress/Norbrass
Avatar do Utilizador
toze45
Participante
Mensagens: 118
Registado: 23 Fev 2009, 15:47
Localização: Palmela

02 Out 2012, 23:32

Pedro Silva Escreveu:Estou com medo de um promenor: estas locomotivas tem os verdugos das rodas iguais aos das 1400 e restante material sudexpress, julgo não estar enganado. tenho um locomotiva que com bogies Co Co tendo rodas com verdugos iguais aos da 1400 descarrila frequentemente na minha maquete, logo deduzo que quando comprar a 6003 esta tambem possa descarrilar, pode-se fazer algo para esta deixar de descarrilar?
Boas,

Será que o problema não está na via? Curvas muito apertadas? Pescoços de cavalo igualmente apertados? Via deficientemente montada?
Se esse for o problema, só mudando as rodas para verdugo NEM.
E não sai barato. A menos que haja locos com rodados NEM o que, não deve ser o caso.

Tenho uma série de locomotivas americanas, com rodados CoCo, bem compridas e fazem na perfeição raios 2 da Roco.
Já não gostam de agulhas de raios curtos e pescoços de cavalo.

Cumprimentos,
A.Cavaco
Avatar do Utilizador
Pedro Silva
Participante
Mensagens: 639
Registado: 30 Dez 2008, 23:49

03 Out 2012, 00:07

Concordo que seja algumas curvas apertadas e agulhas em curva e o que gostava mesmo de saber é se há rodas com o verdugo NEM de outros fabricantes que seja compativel, para o caso de a locomotiva descarrilar.
Responder